A Aldeia Numaboa ancestral ainda está disponível para visitação. É a versão mais antiga da Aldeia que eu não quis simplesmente descartar depois de mais de 10 milhões de pageviews. Como diz a Sirley, nossa cozinheira e filósofa de plantão: "Misericórdia, ai que dó!"

Se você tiver curiosidade, o endereço é numaboa.net.br.

EcoAldeia

Urutau

Sex

15

Abr

2005


06:49

(452 votos, média 4.85 de 5) 


O urutau (Nyctibius griseus), pássaro que em tupi-guarani significa ave-fantasma, durante o dia permanece totalmente imóvel sobre um tronco, um galho ou um mourão de cerca. À noite, faz ecoar um canto melancólico, parecido com um lamento humano.

Sobre os Urutaus

O urutau vive em bordas de florestas, campos com árvores e cerrados e é encontrado nas regiões mais quentes desde a Costa Rica até o Uruguai. Não constroem ninhos. Põem um único ovo num oco de galho de árvore e este ovo é chocado pelo macho. O tempo de incubação dura, aproximadamente, 33 dias. O filhote permanece mais 51 dias no ninho, um dos períodos de desenvolvimento mais longos para as aves no continente americano.

O pássaro adulto possui cerca de 37 centímetros de comprimento e 160 gramas de peso. Muitas vezes é confundido com uma coruja porque possui olhos grandes e desproporcionais ao tamanho da cabeça larga e achatada. À noite, quando iluminados por uma lanterna, os olhos refletem uma luz avermelhada, visível a grande distância. Os olhos enormes são de grande utilidade para a sua vida noturna porque favorecem a entrada da luz no cristalino permitindo uma visão noturna privilegiada. Mas isto não é tudo. As pálpebras superiores do urutau possuem fendas que permitem que "veja mesmo com os olhos fechados". É por esse "olho mágico" que ele consegue enxergar em todas as direções sem precisar mexer muito a cabeça. Esta fenda também controla o movimento que ele faz quando algum predador se aproxima. Lentamente, ele estica o corpo e levanta a cabeça até a cauda tocar o tronco. Sem abrir os olhos, a camuflagem se torna tão perfeita que o inimigo não consegue percebê-lo. Com isso, confunde-se com uma ponta de galho seco ou o prolongamento de uma estaca, uma camuflagem chamada "mimetismo de galho"

A boca do urutau é enorme, parecida com a de um sapo cururu. Essa aparência assustadora é usada como arma para afastar a maioria dos predadores e, é lógico, para facilitar a ingestão das suas refeições de insetos.

O urutau só dorme quando se sente totalmente seguro. Sai à noite para se alimentar de insetos noturnos, em especial de grandes mariposas, cupins e besouros. Ele caça em vôo, nunca pousa no chão, preferindo voar alto de uma árvore para outra.

Lendas

O pássaro também é tema de várias lendas. Na Amazônia acredita-se que as penas da cauda do urutau protegem a castidade. Por isso, a mãe varre debaixo das redes das meninas com uma vassoura feita com estas penas. Outra lenda garante que aquele que escrever uma carta para a pessoa amada com uma pena de urutau terá o amor correspondido.

No Brasil e no meu ecossistema

Existem cinco espécies de urutau no Brasil - a mais comum é a Nyctibius griseus. Aqui no meu ecossistema podemos ouvir o pio triste desta espécie de urutau assim que o sol se põe. É um canto nostálgico e lamuriante, que às vezes se parece com uma criança gemendo.

Os urutaus brasileiros recebem os mais diversos nomes, dependendo da região: mãe-da-lua, manda-lua, ibijaú, chora-lua, preguiça, jurutau, jurutauí, urutágua, urutago, urutauí, urutavi e cacuí.

O Nyctibius grandis, também conhecido como mãe-da-lua-gigante, tem quase meio metro de comprimento e envergadura de asas com o dobro disso. Este "bitelo" pode chegar a pesar até 500g. Quase do mesmo tamanho é a mãe-da-lua-parda, o Nyctibius aethereus, considerado rara.

Aqui ainda temos o urutau-de-asa-branca (Nyctibius leucopterus), com uma mancha alva na base das asas, e o urutau-ferrugem (Nyctibius bracteatus), com uma plumagem muito vistosa.

Galeria do Urutau

Ouça o canto do urutau

Canto do urutau

Fontes:

Informações adicionais